AstroSoft: Sistema Solar

Menu de Navegação


Plutão - Resumo

Introdução | Galeria | Globo



Plutão está a uma distância média de 39,5 UA do Sol e é geralmente o planeta mais remoto do Sistema Solar.

Este planeta foi descoberto apenas em 1930 e por acaso: devido a perturbações nos movimentos de Urano e Neptuno foi sugerida a existência de um décimo planeta; apesar dos primeiros cálculos estarem errados, Clyde Tombaugh descobriu que um ponto luminoso se deslocava perto da posição prevista (este deslocamento só é perceptível comparando imagens obtidas com o intervalo de algumas semanas). Actualmente, com o novo valor para a massa de Neptuno obtido pela sonda Voyager 2, a discussão encontra-se encerrada: não existe décimo planeta!

Plutão

Na sua longa órbita elíptica em torno do Sol, a distância ao astro-rei varia de 30 a 50 AU, tendo sido mínima em 1989. De facto, entre 1979 e 1999 Plutão esteve mais próximo do Sol que Neptuno, o que acontece durante 20 anos em cada órbita, que demora 248 anos a completar.

Como ainda não foi visitado por nenhuma sonda terrestre, o que sabemos de Plutão provém de observações telescópicas, do Satélite Astronómico de InfraVermelhos (IRAS) e do Telescópio Espacial Hubble (HST). Muitas questões importantes sobre este planeta esperam por uma missão espacial que nos ajude a compreender este mundo distante.

Observações de Plutão

Plutão parece ter à superfície uma camada de metano, azoto e monóxido de carbono congelados. Quando se aproxima do Sol algum deste gelo sublima e forma uma ténue atmosfera, cuja pressão é apenas um milionésimo da atmosfera terrestre. Ao afastar-se do Sol esta atmosfera congela e volta a cair sobre o planeta como neve.

Supõe-se que tenha um núcleo rochoso, rodeado por um manto composto principalmente por gelo de água. A massa deste planeta é apenas um sexto da massa da nossa lua, enquanto o planeta tem dois terços do diâmetro desta (2300 km).

A lua de Plutão, Caronte, tem quase metade do tamanho do planeta. Os dois astros estão em ressonância gravítica, o que faz com que tenham sempre as mesmas faces viradas um para o outro. A superfície de Caronte parece ter principalmente gelo de água.

Plutão e Caronte


back