Caça Notícias
Bateria carrega telemóvel em 10 segundos
Magalhães em Macau com teclado em chinês
Segunda maior central solar em Portugal começa a produzir terça-feira
Versão táctil do Cubo de Rubik
 
Outras Notícias
Jornais

Banda Larga
Projecto Banda Larga
Divulgação cientifica
Vídeos com demonstrações laboratoriais

Sótão
Histórico
Imprensa
Ciência 3D
ReadCiencias
Software Educativo
Boletim da SPM
Softciências
Água virtual
wwwantr
wwwqui
wwwfi
Imagens

O Mocho Responde
Obtenha Resposta às suas Questões
 

 
 
OS MAIS POPULARES

NOVIDADES

SUGERIR LINK

CRÉDITOS

COMENTÁRIOS

ESTATÍSTICAS DE ACESSOS

MAPA DO SITE



Visitas: 583223

Imprensa


Notícias 2008 | Pio do Mocho e Milipeia | Notícias 2006 | Lançamento do Novo Mocho-2005 | Lançamento do Portal-2001 | O Mocho nos Media
2006

Pio do Mocho e Milipeia - 2006

outubro 24, 2006

Milipeia

F1-P281.jpg
"Milipeia", ou "Super-Centopeia", é o novíssimo supercomputador do país que foi ligado com sucesso, na Universidade de Coimbra, na passada quarta-feira, estando agora em fase de testes. Este computador, que tem 528 processadores, sucede à Centopeia, que tinha apenas 108 e que estava a trabalhar desde 1998, e é cerca de dez vezes mais rápido. O seu rendimento sustentado é de 1,5 Teraflops (um milhão e meio de milhões de operações aritméticas por segundo). Este projecto, realizado no Centro de Física Computacional da Universidade de Coimbra, por Carlos Fiolhais, Manuel Fiolhais, Pedro Alberto e Fernando Nogueira (os "meninos" da foto), tem um investimento total que ronda os 700 mil euros, para além do custo da infraestrutura que já estava disponível.

Optou-se, primeiro na "Centopeia" e agora na "Milipeia", pela computação paralela, feita por uma bateria de processadores em paralelo. O nome das máquinas vem daí: assim como uma centopeia ou um milípede (bichos do grupo dos miriápodes) têm de movimentar todas as patas ao mesmo tempo para avançar, assim também para resolver um problema científico todos os processadores ("patas") têm de avançar ao mesmo tempo. A "Milipeia" tem um milhão de megabytes de memória, um valor cerca de 2000 vezes superior ao dos computadores pessoais à venda no mercado.

O novo supercomputador, o maior do país, vai poder ser usado por cientistas portugueses para efectuarem cálculos em áreas como a a física de partículas e nuclear, astrofísica, geofísica, bioquímica e biomedicina, estando aberto à comunidade científica. Entre os bio-projectos inclui-se um de cálculo de “folding” de proteínas realizados por bioquímicos de Coimbra e, em fase embrionária, um programa de biomedicina computacional, em colaboração com o Centro de Neurociências da Universidade de Coimbra e que envolve as Faculdades de Medicina e Farmácia daquela universidade.

Ainda que bastante poderoso, este "cluster" de computadores não consegue entrar na lista dos 500 mais poderosos do mundo , um ranking dominado pelos EUA e onde a Espanha marca presença com um sistema, o MareNostrum. Carlos Fiolhais quer mais, conforme declarou no recente encontro no Porto sobre "Novas Fronteiras das Ciências": "Gostaríamos de ter três mil processadores com cerca de dez teraflops de desempenho e gostaríamos de poder beneficiar de uma rede nacional de supercomputação. Temos de nos associar para dispor de algo maior, algo que seja competitivo à escala internacional. Querer isso não é querer a Lua, mas simplesmente querer estar no cimo da Terra."

Publicado por SJA às outubro 24, 2006 01:31 AM

Fonte: Conta Natura

Link: http://contanatura.weblog.com.pt/arquivo/2006/10/milipeia.html

 
Pesquisa

Pesquisar

Pesquisa Avançada

Destaques
Pio do Mocho
Tabela Periódica
Moodle Softciências
Roteiro de Ciência
Astrosoft
Magia dos Números
Áreas por Decomposição
Molecularium
Nonius
Gazeta de Física
Jogo das Coisas
Ozono
Jogos TP
Roleta Matemática
Roleta Química
 
PRISMA
Da Semente ao Fruto
Soc. Port. Química
Soc. Port. Física
Soc. Port. Mat.
Clipart Química
Concep. Alternativas
P. Conhecimento
Museu de Física
Ciência a Brincar
Potências de 10
Exploratório
Ciência em Casa
Serreta - Vulcões
Ciência PT
Ciência Hoje
Ciência Viva
Ciência em Portugal
De Rerum Natura

Sondagens
Acha positiva a iniciativa de disseminar e fomentar a utilização do computador portátil "Magalhães" nas aulas do 1º ciclo?
 
      

 APOIOS
  Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e tecnológica CRIE - Equipa de Missão Computadores, Redes e Internet na Escola
FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
POS_C - Programa Operacional Sociedade do Conhecimento
Programa Operacional Ciência e Inovação 2010<br>Ministério da Ciencia Tecnologia e Ensino Superior

 RESPONSABILIDADE
  Centro de física Computacional da Universidade de Coimbra

 COLABORAÇÕES
  Cnotinfor, Lda Faculdade de Ciências da Universidade do Porto
  Exploratório - Centro Ciência Viva Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
Centro de Física Computacional © 1998 - 2017 Todos os direitos reservados.
web design:
www.cnotinfor.pt