ONDAS DE RÁDIO

Foi Heinrich Hertz (1857-1894), em 1887, então professor de física no Technish Hochschule em Karlsruhe, que conseguiu pela primeira vez gerar e detectar ondas de rádio. O seu transmissor consistia fundamentalmente numa descarga oscilante entre dois eléctrodos (uma forma de dipolo eléctrico em oscilção). Como antena de recepção, utilizava uma espira aberta de fio condutor com uma esfera de latão numa extremidade e uma ponta aguçada de cobre na outra. Uma centelha visível visível entre estas duas extremidades revelava a detecção de uma onda electromagnética incidente. Hertz mediu o comprimento de onda que era da ordem de um metro.



Heinrich Hertz (1857-1894). (Origem: E. MACH - La Mécanique, Paris, Hermann, 1925)

Localização no espectro:

A região das ondas de rádio estende-se desde alguns hertz até aproximadamente 109 Hz (comprimento de onda de muitos quilómetros até mais ou menos 30 cm).

Fontes desta radiação:

Estas ondas são habitualmente produzidas em circuitos electrónicos.

Aplicações:

Estas ondas são utilizadas para emissões de rádio e televisão, radares e pela polícia para medir a velocidade dos automóveis.





Conjunto de antenas parabólicas que recebem sinais de rádio, vindos do espaço.