Gradiva - Colecção Ciência Aberta


Título: CIÊNCIA CURIOSIDADE E MALDIÇÃO

Autor: Jorge Dias de Deus

Colecção: Ciência Aberta - 11


O fio conductor dos textos deste livro é o da verificação da existência de uma contradição que tem acompanhado a ciência desde que nasceu nas sociedades comerciais do Renascimento até às sociedades comerciais e pós-industriais de hoje e de amanhã. Por um lado, a ciência é a fada boa que torna real o sonho infantil da curiosidade original. Por outro, a ciência é a fada má que manipula, que corrompe, que destrói.

Nos textos, a contradição está presente. Há os textos que fazem o elogio da ciência. E há também os que fazem a crítica dessa mesma ciência. Porém, sempre houve a preocupação de fornecer informação, de desmitificar os temas científicos, de dar uma perspectiva portuguesa dos acontecimentos científicos, de contribuir para uma atitude crítica quanto à problemática da ciência e tecnologia em sociedade, particularmente na sociedade portuguesa.

E qual é o problema em Portugal? Para fazer ciência é preciso que haja cientistas e que haja aparelhagem. Está certo e parece simples. O problema é que não é só isso. Antes de tudo, é preciso que haja ainda uma motivação social, colectiva e uma capacidade organizativa de resposta. Trata-se de um problema cultural e a sua resolução vai exigir não só a participação da comunidade de cientistas e tecnólogos, dos governantes, dos empresários, dos gestores, mas de toda a gente, e em especial dos jovens.