Físico holandês nascido em Maastricht em 1884 e falecido na mesma cidade em 1966.

Estudou em Aix-la-Chapelle e doutorou-se em Física na Universidade de Munique em 1908. Foi professor de Física em Utrecht, Goettingen, Zuerich, Leipzig. De 1927 a 1934 dirigiu o Instituto de Física da Universidade de Leipzig e, desde 1935, o Instituto Max Planck em Berlim. Em 1940 foi para os E.U.A. sendo nomeado professor de Química na Universidade de Cornell, dirigindo o departamento de Química (1940-1952). A maior parte dos seus trabalhos refere-se à área da química-física, sobretudo em electrólitos e análise de momentos dipolares. Estabeleceu uma teoria dos calores específicos que mostrava aperfeiçoamentos em relação à teoria de Einstein (um melhor acordo com os resultados experimentais de um grande número de substâncias). Realizou também trabalhos muito importantes na análise de pós cristalinos por difracção de raios X. Determinou as dimensões de moléculas gasosas e as distâncias interatómicas a partir de raios X, tendo, por estes trabalhos, recebido o prémio Nobel da Química em 1936.