Nitrogénio


O nitrogénio foi descoberto em 1772 por Daniel Rutherford e Priestley, independentemente. Mais tarde, recebeu da parte de Lavoisier (1775-1776) a designação de "azoe", e de Chaptal (1790) a de "nitrogénio".

São inúmeros os compostos deste elemento, quer no domínio da química orgânica, quer da inorgânica. Entre estes últimos são especialmente importantes: compostos binários (azoto e hidrogénio, oxigénio, halogéneos e metais); oxácidos do azoto e respectivos sais; ácido cianídrico, cianetos e seus derivados complexos. Entre os compostos binários de azoto e hidrogénio são conhecidos, em particular, o amoníaco, a hidrazina e azoimida ou ácido hidrazóico. O mais notável é, sem dúvida, o amoníaco. Excelente dissolvente quando liquefeito, é, por outro lado, um importante dador electrónico: daqui o seu comportamento como base e a sua capacidade de coordenação.