Níquel


Moedas
Ouro branco
Pilhas recarregáveis

Aplicações

O níquel forma uma grande quantidade de compostos e complexos nos quais apresenta os estados de oxidação -1, 0, +1, +2, +3, +4. Os compostos de Ni (0) são vulgares e estáveis, tendo particular interesse o carbonilo Ni(CO)4, líquido incolor muito volátil que se utiliza na niquelagem de diversos materiais. O estado de oxidação +2 é o normal, conhecendo-se um grande número de compostos em que o metal se encontra neste estado, nomeadamente o hidróxido Ni(OH)2, o óxido NiO, sais de todos os ácidos inorgânicos e de grande número de ácidos orgânicos. Entre estes salientam-se o sulfato, normalmente usado nas soluções de niquelagem, o acetato, usado como catalisador e mordente para a indústria têxtil, o formiato, intermediário na produção de catalisadores, o isodecilortofosfato e o naftenato, aditivos de óleos de motores e de lubrificantes e muitos outros com aplicações diversas nos laboratórios e na indústria química.

Entre os numerosos complexos de níquel (II), são de referir o di-n-butilditiocarbamato, inibidor de oxidação na indústria de borracha sintética, o bis-dimetilglioximato, usado em análise e como pigmento em produtos de beleza, a ftalocianina-níquel (II), pigmento azul usado na indústria dos corantes, o niqueloceno, composto organometálico usado como catalisador, etc.

A maior parte da produção mundial de níquel é destinada ao fabrico de ligas: aços inoxidáveis para a indústria de construção metalomecânica, aços especiais para a indústria aeronáutica, cupro-níquel para a cunhagem de moedas, crómio-níquel para cutelaria, ferro-níquel para magnetes, cobre-niquel-zinco (prata alemã) para objectos decorativos e de uso doméstico, etc. Outra fracção importante da produção é utilizada no revestimento de peças metálicas (niquelagem) quer com fins decorativos quer como protecção contra a corrosão. Entre as restantes aplicações são de referir ainda a fabricação de catalisadores, em especial o chamado níquel Raney, e a de compostos para fins variados.