Germânio


Nos seus textos sobre a periodicidade dos elementos químicos, Mendeléev previu a existência de vários elementos então desconhecidos. O elemento que na tabela periódica estaria abaixo do silício (eka-silício) ainda não tinha sido descoberto, pelo que Mendeléev se ocupou do estudo de diversos minerais raros com o intuito de descobrir o elemento 32, o que porém se revelou infrutífero.

No Verão de 1885, foi encontrado um novo mineral na mina de Himmelsfurst (Freiberg, Alemanha) a que foi dado o nome de argirodite. Como não se conhecia a composição exacta deste minério, foi proposto a C. Winkler, um químico de Freiberg, que se ocupasse do seu estudo. Para além de prata, enxofre, óxido de ferro e de zinco foi detectado o elemento até então desconhecido (eka-silício). Em Fevereiro de 1886, Winkler estava já bastante certo da descoberta do elemento que denominou de germânio em honra à sua terra natal.