Bromo


O bromo foi descoberto por dois investigadores em trabalhos independentes. No Outono de 1825, o estudante K. Löwig levou um frasco com um líquido avermelhado e um odor muito desagradável ao laboratório de Medicina e Química de L. Gemlin, na Universidade de Heidelberg. Löwig contou que havia tratado o líquido, de origem mineral, com cloro gasoso e que este adquiriu a cor vermelha, desconhecendo a causa de tal fenómeno. A substância responsável pela cor do líquido foi extraída com o auxílio de éter, resultando um líquido róseo. Este viria precisamente a ser reconhecido como bromo.