Krípton


O krípton foi descoberto em Maio de 1898, nos resíduos resultantes da evaporação de grandes quantidades de ar líquido, utilizado para preparar árgon. Na realidade, este elemento foi descoberto por acaso, quando Ramsay e Travers resolveram fazer uma destilação fraccionada de ar líquido ao tentar isolar o néon, então desconhecido. Centraram a sua atenção na fracção mais pesada e, purificando-a de possíveis impurezas de azoto e oxigénio que ainda pudessem existir, observaram o seu espectro. Ficaram extremamente surpreendidos quando verificaram a existência de uma linha amarela viva, que não pertencia ao hélio nem ao sódio, indiciando a presença de um gás desconhecido. Este novo gás foi denominado krípton, que deriva da palavra grega para "escondido" devido às circunstâncias em que foi descoberto.