Rubídio


O rubídio foi descoberto por Kirchhoff e Bunsen, em 1861, quando notaram a existência de novas linhas espectrais numa amostra de lepidolite. O seu nome deriva do latim "rubidus" (vermelho-escuro), referente à zona onde aparecem as linhas do seu espectro. A preparação do metal foi ainda tentada por Bunsen, apesar de não ter conseguido amostras com mais de 18% de rubídio. O isolamento do metal só viria a ser feito por Hevesy, através da hidrólise do hidróxido de rubídio fundido. Mais tarde, Hevesy também conseguiu obter rubídio por redução daquele hidróxido com sódio, potássio ou alumínio ao rubro.