Ítrio


O ítrio foi descoberto, em 1794, pelo químico escandinavo Johan Gadolin, a partir de um minério obtido em Ytterby, na Suécia. Esta pequena cidade sueca viria a dar o nome a este elemento bem como a outros obtidos a partir dos mesmos minérios, como o térbio, o érbio e o itérbio. O ítrio foi isolado pela primeira vez no estado metálico, em 1828, por Wohler. Embora não seja um lantanídeo, é frequentemente considerado como pertencente às terras raras, devido às semelhanças, químicas e metalúrgicas, que apresenta com os elementos desta família. Durante muitos anos não se conheciam aplicações para o ítrio, devido à dificuldade de separação das terras raras. No entanto, com o recente aperfeiçoamento destas técnicas de preparação do elemento, o seu estudo tem sido aprofundado, surgindo novas aplicações.