Zircónio


O zircónio foi descoberto, como óxido, por M. H. Klaproth, em 1789, no mineral zircão (ZrSiO4), presente em pedras semi-preciosas provenientes do Ceilão. O seu nome deriva do árabe zargun que significa "cor dourada", característica do silicato. J. J. Berzelius isolou o metal, embora bastante impuro, em 1824 por redução de K2ZrF6 com potássio. A primeira amostra dúctil do metal com razoável grau de pureza foi obtida por Lely e Hamburger em 1914 na Alemanha. Em 1925, van Arkel e de Boer desenvolveram um processo de refinação para produzir zircónio muito puro.