Zircónio


Barras de combustível nuclear
Conversores catalíticos
Espoleta de detonação de munições

Aplicações

O principal composto de zircónio, o zircão, é utilizado como material refractário para moldes de fundição, como abrasivo e como constituinte de isolantes, esmaltes e outros materiais resistentes à temperatura. É também utilizado como pedra semi-preciosa artificial, imitando o diamante. O óxido de zircónio é empregue como material refractário no fabrico de cristais piezoeléctricos e de anéis para bobinas de indução de alta frequência, devido à sua baixa resistividade a alta temperatura. Utiliza-se ainda como pigmento na indústria cerâmica. Mais de 80% do zircónio produzido é consumido na forma destes dois compostos.

Outros compostos de zircónio têm contudo propriedades de interesse e aplicações importantes. Assim, o carboneto e o nitreto são materiais de elevada dureza que se utilizam no fabrico de abrasivos e instrumentos cortantes; o hidreto é uma fonte de hidrogénio e pode utilizar-se como moderador em reactores nucleares; o carboneto duplo de amónio e zirconilo é utilizado na preparação de fluidos hidrófobos e de revestimentos à prova de água; o fosfato, o molibdato e o tungstato empregam-se como permutadores de iões, especialmente selectivos para metais alcalinos e alcalino-terrosos.

O zircónio metálico é o melhor material de construção para reactores nucleares devido à sua baixa secção eficaz para neutrões, alta resistência mecânica e química, fácil maquinabilidade e adequada condutibilidade térmica. Para este efeito, e como material de construção, utiliza-se sobretudo na forma de ligas zircaloy, que contêm estanho, ferro e crómio em percentagens reduzidas. Outras aplicações menores incluem o fabrico de lâmpadas de flash para fotografia, explosivos, fogo de artifício, balas traçadoras, foguetes de sinais, etc.