Índio


O índio foi descoberto em 1863, pelo professor de Física F. Reich e pelo seu assistente T. Richter, na Escola de Minas de Freiburg. Estes dois investigadores estudavam os compostos de alguns minérios de zinco, oriundos das minas de Himmelsfurst, procurando identificar o então desconhecido tálio. Após diversas tentativas, Reich conseguiu obter um precipitado que sabia ser o sulfureto de um elemento desconhecido. Recorreu então a técnicas espectrográficas para identificar o novo elemento. No entanto, como era daltónico, teve de pedir a ajuda do seu assistente T. Richter, para analisar os espectros. Richter observou uma linha azul muito brilhante, que não constava do espectro de qualquer outro elemento conhecido e era distinta da linha azul do césio. A este novo elemento resolveram chamar índio, devido à linha azul indigo do seu espectro.

O índio metálico foi isolado pela primeira vez em 1867, por T. Richter.