Iodo


Acção Biológica

A descoberta de iodo em algas marinhas, por Coustois em 1811, constitui a primeira referência à presença do elemento em organismos vivos. A quantidade de iodo presente nas plantas não ultrapassa as 100 mg por 100 g de matéria seca da planta. No entanto, esta razão é 10 000 vezes maior para as algas marinhas.

O estudo da influência do iodo no metabolismo animal tornou-se bastante importante a partir de 1895, quando se descobriu que o elemento é um constituinte normal da tiróide. Cedo se verificou que uma dieta deficiente em iodo era a causa principal do bócio. Em zonas onde o bócio é muito frequente, é custome adicionar uma pequena fracção de NaI ou KI a 100 000 partes de sal das cozinhas para combater esta deficiência.

O isótopo I 131, com um período de oito dias, tem-se revelado muito útil como indicador radioactivo, em particular no estudo e terapêutica do cancro da tiróide.