Cério


O cério (como óxido) foi descoberto em 1803 simultânea e independentemente por Klaproth e por Berzelius e Hisinger. Foi baptizado de "céria" por estes dois últimos investigadores em honra ao recém descoberto asteróide Ceres, nome este aceite pela comunidade internacional da época. No entanto, 36 anos mais tarde, Mosander mostrou que o óxido isolado por aqueles cientistas era composto por pelo menos dois óxidos distintos, sendo um deles a céria e o outro a lantana, que posteriormente se veria a revelar uma mistura de lantana, praseodímia e neodímia.