Európio


A descoberta do európio é atribuída a Demarcay que obteve esta terra-rara na sua forma pura em 1901 pela cristalização fraccionada de nitrato de magnésio. No entanto, em 1892, Boisbaudran já tinha obtido fracções básicas a partir de concentrados de samário-gadolínio, que mostravam linhas espectrais que não eram de nenhum daqueles elementos. Estas linhas viriam mais tarde a ser atribuídas ao európio.

A escassez e a química complexa do európio foram provavelmente as causas da sua descoberta tardia, mais de quinze anos depois do isolamento do samário. O nome, claro, deriva da palavra Europa.