Disprósio


Ocorrência

O disprósio é o mais abundante dos lantanídeos pesados (grupo do ítrio), e é aproximadamente tão abundante como o arsénico, háfnio e urânio.

As fontes minerais mais importantes de disprósio são a xenotime, gadolinite, euxenite, samarskite, fergusonite, blomstrandine, policrase, loparite e itroparisite. A xenotime ocorre na Noruega, Suécia, Brasil, Malásia, Coreia, Suiça e nos EUA. A gadolinite existe na Noruega, Suécia, Madagáscar e EUA. A euxenite é encontrada na Austrália, Brasil, Canadá, Finlândia, Madagáscar, Noruega e EUA. A fergusonite ocorre na Gronelândia, Noruega, Suécia e EUA. A samarskite encontra-se em Madagáscar, Carolina do Norte e Ontário. Os maiores depósitos de policrase encontram-se na Noruega, Suécia e Carolina do Norte e do Sul. Finalmente, a loparite e itroparisite são originárias da Rússia.

Pelo facto de ser processado comercialmente para a obtenção do urânio, tório e ítrio, a euxenite é a principal fonte de disprósio. De igual forma, este elemento também é obtido como produto secundário do processamento da monasite.