Hólmio


História

O elemento foi descoberto por J. L. Soret e M. Delafontene em 1878 através do estudo do espectro do érbia (óxido de érbio). Soret nomeou este novo elemento de X. Em 1879, P. T. Cleve, mostrou que o érbia de Marignac era uma mistura de três óxidos(de érbio, hólmio e de túlio). A uma dessas fracções (hólmia) deu o nome da sua cidade nativa, Estocolmo. Mais tarde descobriu-se que esta fracção tinha o mesmo espectro que o elemento X de Soret. Só em 1911 se conseguiu isolar hólmia com um grau de pureza razoável, o que foi conseguido por O. Homberg. Entre 1911 e 1945, dispendeu-se imenso trabalho em processos de fraccionamento para separar o hólmio puro das outras terras raras, apesar de os resultados não terem sido encorajadores.

O elemento foi obtido na sua forma metálica por W. Klemm e H. Bommer em 1934. Para tal reduziram o cloreto anidro de hólmio com vapor de potássio.

Nos finais dos anos 40 e princípio da década de 50 desenvolveram-se métodos de separação por intermédio de processos de fraccionamento automáticos. Actualmente, um grande número de indústrias utiliza técnicas de troca iónica para preparar hólmio puro em quantidades comerciais apreciáveis.