Háfnio


Em 1911 Urbain e em 1922 Dauviller suspeitaram da existência de um novo elemento semelhante às terras raras. Urbain chamou-lhe celtium em homenagem ao seu país, a França. No entanto, as descobertas do elemento, das suas propriedades e do seu comportamento só foram feitas em 1923 por Coster e Hevesy cujas investigações revelaram a existência desde vestígios até 30% de óxido de um novo metal em minerais de zircónio. A descoberta foi feita com técnicas espectroscópicas em zircão proveniente da Noruega. O seu espectro de raios X mostrou que tinha número atómico 72, preenchendo assim uma lacuna no quarto grupo da tabela periódica, como tinha sido previsto por Bohr e Moseley. O elemento deve o seu nome à palavra latina para Copenhaga - Hafnia.