Irídio


O irídio foi descoberto em 1804 por Smithson Ténnant em resíduos insolúveis de minérios de platina. Tennant tinha feito uma sociedade com W. H. Wollaston, em 1800, com o objectivo de desenvolver e aperfeiçoar a tecnologia de refinação de platina a partir de platina nativa oriunda da América do Sul. Sabia-se que a platina nativa se dissolvia em aqua regia, à excepção de um resíduo preto que se julgava ser grafite. No verão de 1803, Tennant iniciou o estudo deste material, que viria a culminar com a descoberta do irídio e do ósmio.