Rádio


Acção Biológica

O rádio é bastante tóxico devido à sua radiocatividade. A quantidade máxima de rádio pemitida no corpo humano é da ordem de 0,1 microgramas.

Devido à semelhança das suas propriedades químicas com as do cálcio, o rádio tende a acumular-se nos ossos prejudicando o correcto desenvolvimento dos glóbulos vermelhos produzidos nas medulas ósseas. Em casos extremos pode causar o cancro dos ossos.