Neptúnio


O neptúnio, cujo nome deriva do planeta Neptuno, foi o primeiro elemento transuraniano sintético a ser descoberto. O seu isótopo Np 239 foi produzido por McMillan e Abelson em 1940, em Berkeley (Universidade da Califórnia), como produto do bombardeamento de urânio com neutrões produzidos num ciclotrão. Estes investigadores suspeitavam que o Np 239 deveria decair para um outro elemento de número atómico superior, o que foi confirmado com a descoberta do plutónio por Seaborg, McMillan, Kennedy e Wahl, em 1940.

O isótopo Np 237 é obtido, na ordem dos quilograma, como produto secundário nos reactores nucleares. Este isótopo só foi obtido em quantidades mensuráveis em Outubro de 1944, por L. B. Magnusson e T. J. LaChapelle, no Laboratório Metalúrgico da Universidade de Chicago, como produto do decaimento beta do U 237.