Dúbnio


A descoberta deste elemento é disputada entre as equipas de investigação do Instituto de Dubna (Rússia) e da Universidade de Berkeley.

Este elemento parece ter sido pela primeira vez preparado independentemente pelas duas equipas de investigação através de colisões semelhantes às que levaram à produção do Rutherfórdio (elemento 104). Em 1967, Flerov comunicou a existência do elemento 105 no Instituto Conjunto de Investigação na Rússia. Este tinha sido obtido através da colisão entre os iões Am 243 e Ne 22. Mais tarde, em 1970, Ghiorso e colaboradores sintetizaram Dúbnio na Universidade de Berkeley (California) nos EUA, utilizando colisões entre iões de Cf 249 e de N 15.

Foi chamado de Dúbnio em honra do Instituto de Dubna, na Rússia.

Veja ainda: Propriedades: Isótopos