Rosto
Hipertextos
 
Espectro

O Mocho do SoftCiências

 

Espectro electromagnético

Raios X


Raios gama | Raios X | Ultravioleta | Visível | Infravermelho | Micro-ondas | Rádio

Os raios X foram descobertos pelo físico alemão alemão William Roentgen (1845-1923) em 1895. A descoberta dos raios X, em virtude das suas propriedades espectaculares, teve um impacto extraordinário em todo o mundo civilizado.

Exame radioscópico

Exame radioscópico em Portugal, em 1898. Esta ilustração mostra como o sentido de responsabilidade dos médicos para com os seus pacientes os levou a usar estas radiações sem qualquer tipo de protecção.

in Radioscopia e Radiografia (Raios X), Imprensa de Libânio da Silva, Lisboa 1898.

Localização no espectro:

A região dos raios X estende-se dos 2,4x1016 Hz aos 5x1019 Hz, com comprimentos de onda extremamente reduzidos, quase sempre inferiores aos diâmetros atómicos.

Fontes desta radiação:

Um dos mecanismos mais eficientes para a produção de raios X é a desaceleração rápida de partículas carregadas a alta velocidade. Uma gama extensa de frequências resultantes manifesta-se quando um feixe de electrões com energia elevada é projectado contra um alvo de cobre, por exemplo. As colisões com os núcleos de Cu produzem deflecções no feixe de electrões que, por sua vez, radiam fotões de raios X.

Se durante o "bombardeamento" de electrões os átomos do alvo ficarem ionizados, por remoção dos electrões mais interiores ao núcleo, o átomo emitirá raios X quando retomar o seu estado fundamental.

Aplicações:

Devido ao seu poder penetrante, que depende das substâncias onde incidem, são utilizados para examinar, por exemplo, ossos e dentes.

Os funcionários da segurança dos aeroportos usam os raios X para examinar as bagagens dos passageiros (os objectos metálicos são mais opacos aos raios X, sendo por isso vistos por contraste).

Na industria metalúrgica (na detecção de minúsculos defeitos, fissuras ou inclusões de materiaisnas soldaduras metálicas) e nas instituições e empresas que estudam a idade e técnicas, utilizadas nas pinturas antigas e investigam se certas obras são falsas.

Topo
Rosto