Rosto
Laboratório
 
Fichas, 10º ano
 
  Introdução
  Ficha 0
  Ficha 1
  Ficha 2
  Ficha 3
  Ficha 4
  Ficha 5
  Ficha 6
  Ficha 7
  Ficha 8
  Ficha 9
  Ficha 10
  Ficha 11
  Ficha 12
  Finalmente

O Mocho do SoftCiências

 

Fichas de Laboratório - Química, 10º ano

Introdução


Um dos aspectos salientes da actual Reforma Curricular, designadamente no respeitante à Química, é a componente laboratorial, adequadamente integrada no currículo e, em boa hora, aliada ao desdobramento de tempos lectivos para as aulas práticas.

A optimização dessa vertente passa, nomeadamente, por:

  • uma escolha criteriosa dos trabalhos, em vista das finalidades, relação custos/benefícios, segurança, etc.;
  • uma apropriada contextualização, promotora da relevância prática e intelectual e do fascínio do trabalho experimental;
  • um apuramento da forma que favoreça o desenvolvimento dos processos, solicitando a preparação prévia e maximizando a participação activa e a intervenção consciente do aluno.

Esta edição de 13 Projectos Experimentais, para o 10º ano, procura isso mesmo. Desde logo, reúnem-se trabalhos largamente testados, assim beneficiando de uma acumulada experiência, e situados nos contextos de profissões e áreas de actividade em que a Química ocupa um lugar central. Requere-se a participação do aluno em todo o processo, do planeamento da experiência à comparação dos resultados obtidos em turma, à discussão das eventuais fontes de erro, à avaliação dos custos da experiência, à identificação das metas atingidas e à auto-avaliação do respectivo desempenho. Procura-se promover a imaginação, o espírito de exploração e de indagação, assim como a distinção entre várias operações do acto de conhecer (por exemplo, entre observar e inferir). Desenvolve-se o sentido de responsabilidade individual através, também, do apelo ao respeito pelas normas de segurança no laboratório químico, mas de uma forma que não suscite a criação de contraproducentes posturas de constrangimento. Favorece-se o desenvolvimento da cooperação e da capacidade de discutir e de comunicar, oralmente e por escrito. Sobre este último aspecto, procura-se introduzir alguma variedade no formato dos relatos (por exemplo, carta a um colega de outra escola, gravação audio, entrevista entre colegas, etc., culminando no formato mais clássico de relatório).

Cada um dos projectos, directamente ligado ao novo programa e em relação estreita com o manual de estudo para o aluno, é acompanhado de alternativas e variações. Entre estas, incluem-se ensaios de microquímica (química experimental em escala pequena), demonstrações com o retroprojector e outras demonstrações mais ou menos espectaculares que estabeleçam uma ponte com as actividades habituais de um Clube de Ciência na Escola e com alguns ensaios experimentais previstos para o ensino básico, numa perspectiva integradora.

Topo
Rosto